Todo lugar absorve do que existe nas pessoas que o frequentam

Hoje, durante a minha caminhada, passei mais uma vez em frente a um lugar muito sombrio. A cerca de dois anos, ele era uma mistura de bar com ponto de drogas e prostituição. Possuía um aspecto sujo, abandonado e miserável. Suas construções eram mal feitas e precárias, além de mal iluminadas. Ao lado do bar, existiam muitas árvores de médio porte. Elas formavam uma minúscula mata escura, com trilhas improvisadas que serviam de passagem. Tais árvores encobriam uma velha choupana existente no fundo do lote. Várias vezes, ao voltar da igreja, passei diante daquele lugar, e sempre tive a mesma sensação; sentia que nele havia males que os olhos físicos não conseguiam enxergar.

Hoje, depois de tanto tempo, o estado aquele ficou muito pior. Ao invés de prosperar – pelo menos um pouco – ele caminhou a passos largos para a miséria. Passou a ser um bordel. Ostenta grandes placas com fotografias do produto que oferece a seus pobres clientes. As árvores parecem cada vez mais sombrias e doentes. Parte da construção do estabelecimento já está ao chão. Existe nele um cheiro de miséria, angústia e maldição.

Para entendermos isto é fundamental levarmos em conta que existem duas dimensões agindo sobre a terra: a dimensão física e a espiritual. E um ambiente que encontra-se sob o domínio de uma pessoa que carrega em si mesma males espirituais será infectado por eles.

Tal fato não é ficção, pois isto é perceptível até a olhos físicos. Basta olharmos para a situação de muitos lugares que conhecemos. Existem bairros, cidades e até países, onde residem pessoas violentas e aprisionadas pelo vício das drogas e neles vemos a pobreza, o vício e a morte imperando.

Existem lugares onde as pessoas encontram-se dominadas pela corrupção (empresas, Senado e Câmara de vereadores de alguns países) e então, vemos injustiças e mais pessoas sendo contaminadas com a corrupção. Isto é fato! Por outro lado, existem ambientes onde sentimos um cheiro bom, uma paz inexplicável, e um bem estar fantástico. Estes ambientes prosperam, e a explicação é simples: o bem habita neles.

Mas o que fazer para que o ambiente de nossa casa se torne abençoado e próspero? Vou dar-lhes uma dica.

Certa vez, um homem subiu em uma figueira (sicômoro). Seu nome era Zaqueu. Ele ouvira falar de um grande profeta que estava passando por sua cidade, e, resolveu que queria vê-lo (provavelmente era baixinho). Veja o que aconteceu.
“Então, correndo adiante, (Zaqueu), subiu a um sicômoro a fim de vê-lo (ver a Jesus), porque por ali havia de passar. Quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, disse-lhe: Zaqueu, desse depressa, pois me convém ficar hoje em tua casa. (Lucas 19:4-5)”

Daí, aquele homem levou Jesus para casa e a atmosfera dela mudou. Vejam:

“Então, Jesus lhe disse: Hoje, houve salvação nesta casa, pois que também este é filho de Abraão (maneira de falar naquele tempo e nação que um homem havia aliançado com Deus)
Porque o Filho do Homem (Jesus Cristo) veio buscar e SALVAR o perdido.” (Lucas 19:9-10).

Para saber mais a respeito do tema leia o e-book “TREVAS NO PARAÍSO: UM CONFRONTO ENTRE AS FORÇAS DO BEM E DO MAL” à venda através da www.amazon.com.br

Loading